Cartas Para Mim

22:41



"(...) um amor pelo qual abandonar entes queridos, um amor pelo qual cruzar oceanos. Mas gosto de pensar que, se um dia sentisse, eu teria coragem de agarra-lo. E Claire se você não o fez, espero que um dia faça."


É incrível como alguns filmes tem o poder de mexer tão profundamente com a sua alma, os filmes, assim como os livros, nos dão um pedacinho de um mundo diferente para viver. Um pedacinho de um mundo maravilhoso onde não precisamos encarar nossa própria realidade e onde os finais felizes são comuns.

Toda vez que eu assisto "Cartas para Julieta" apesar de não ser um poço de profundidade, penso que talvez algum dia, algo tão mágico quanto o amor aconteça para mim, é isso. Eu e o sentimentalismo andamos em lados separados e eu prefiro mil vezes sangue e super heróis a qualquer romance, mas as vezes as coisas se acalmam e apesar de preferir que minha vida seja um carrossel, adoraria que um dia ela viesse a ser uma montanha russa.

Talvez para alguém que o leia, esse texto pode parecer um monte de palavras sentimentais sem sentido, ou pode dizer que eu ainda sou muito jovem para pensar em coisas assim, e de fato eu sou.
 Esse texto começou como a resenha de um dos filmes que eu mais amo, mas agora me parece mais uma reflexão da minha vida. Percebo que, apesar de o blog ser meu, nunca escrevi nada tão pessoal, quanto a minha incapacidade de me apaixonar, por aqui.

 E assim eu vejo minhas amigas entrarem em maravilhosas - e as vezes dolorosas- aventuras de amor e eu , incapaz de se quer considerar  alguém com quem eu queira passar mais de algumas horas da minha vida e me perguntando, onde eu errei, e onde começou essa incapacidade, esse medo de deixar qualquer um se aproximar.

Na maior parte do tempo eu culpo os livros e os filmes, eles ensinam que o amor aparece de sua forma mais simples, de um olhar sutil, de um sorriso na hora certa e de vários desentendimentos, eles dizem que seu príncipe encantado pode não ser perfeito, mas é seu e entre mil e outras facetas, ele existe, eles fazem com que super estimemos meninos bonitos e a vida real não é bem assim.

Na verdade eu gosto de dizer que o amor é super estimado, mas -graças aos deuses nenhuma das minhas amigas leem meu blog - isso é uma mentira.

 Eu infelizmente, ou felizmente acredito no amor verdadeiro em sua forma mais pura, e espero que um dia ele apareça para mim, e que venha com um sorriso capaz de iluminar meu dia, e que por alguns momentos, esse amor passe a ser meu mundo e que quando esse amor chegue, eu não tenha medo de deixa-lo acontecer.

You Might Also Like

0 comentários

Posts Populares

- @isylandim